Ronaldo pontapeia carro de fotógrafo em Lisboa

Não sou fan do Cristiano Ronaldo. Confesso que a sua arte das fintas me baralha a ponto de não perceber que raio é que ele anda a fazer na Selecção (eu e mais uns milhões, parece-me...), mas gosto dos pontapés do homem. Isso. Para mim, o Ronaldo só devia mexer-se para dar pontapés: livres, penaltis, remates de fora da área e... pontapés em carros de papparazzi.

No que respeita a esta última qualidade de alvos, acho que deviam ser todos postos em fila, assim numa espécie de festival, e o CR - 7 ou 9, isso não interessa -, ia percorrendo a longa bicha de inúteis e "pimba!" - olhó vidro -, "pimba!" - olhá porta. Depois de cada papparazzo ter apanhado um valente susto dentro da sua armadura, era retirado cá para fora e passávamos à segunda fase do evento: o pontapé no cu.

Mais uma vez, todos os papparazzi eram postos em fila, em posição de quatro ou, se o preferissem, com o rabinho levantado e a cabeça encostada ao chão e lá ia o CR7 (ou 9) distribuindo biqueiradas por toda aquela canalha.

Não sei se o CR gritou golo quando se atirou ao carro do papparazzo descrito na notícia do 24 Horas mas, se não o fez, isso foi uma falha. Igualmente desconheço se a Dona Gertrudes deu gritos de "ai meu filho que te desgraças" mas, se o fez, foi para bem do espectáculo.

Quanto ao fotógrafo e à sua amiga, devem estar a esfregar as mãos de contentes com a perspectiva de alguns milhares que vão encaixar à custa de andarem a foder o juizo aos outros e, por uma vez, o outro ficar fodido com isso.

1 comentário:

fernando lisboa disse...

concordo completamente contigo.
deixem o homem em paz
como em portugal nao existe paparazzi de profissao , alguns fotografos amadores andam a tentar pagar as feria ha custas dos outros.
se algum fotografo me andasse a perseguir varias horas eu enfiava-o dentro de um caixote do lixo.