Playboy Portugal - nº 4

Pleno verão... o povo quer praia, farra, descanso, mais farra e, se possível, um parzinho. As hormonas não têm descanso: como se não bastasse a providencial beleza das nossas pequenas, parece que, finalmente, as estrangeiras bonitas descobriram a nossa cidade capital. É vê-las por aí, saltitantes, frescas e de corpinho à mostra.

Que tem isto a ver com a Playboy? Tem tudo, vê-se logo. O mais recente número da icónica (atenção às piadas porcas) revista mostra-nos Débora Montenegro e uma tal Sunsette Verde (só pode ser nome artístico) e, no essencial, não acrescenta nada aos números anteriores. Ao fim de quatro edições, as dúvidas estão desfeitas e nota-se que existe uma "linha editorial" no que toca ao tipo de fotografia de nu a ser apresentado. Não há ousadia, as meninas rapam os pelos públicos e o nu integral, em vez de uma "obrigação", parece ser mais um capricho ocasional das "modelos". Fraude!, grito eu e muitos outros.

Débora Montenegro não se despe totalmente a não ser numa foto "mascarada" pelos tons de luz e as fotos acabam por ficar naquela da provocação ("querias ver, não querias? - ná!"); quanto à "Sunsette", é dona de formas bonitas mas é feia. Ora, como eu não sou camionista e não alinho nos partidários do CCM, gosto de mulheres bonitas e esta, concerteza que não é.


O ensaio da Verde moça também é péssimo em termos de gosto. As fotos parecem saídas de uma revista de baixo nível. Não porque sejam atrevidas (há uma, enfim) mas porque a cara da pequena aliada aos tons e ao arranjo parece coisa de baixo orçamento e pouco talento.

A Playboy PT é uma treta! Na sua não-importância, ainda assim, acaba por ser um símbolo parolo da nossa mentalidade ainda mais parola e é aqui que entram as estrangeiras saltitantes. Pergunto eu, com tantas que por aí andam à noite parecendo que a roupa lhes é um fardo, não seria de começarem a contratá-las para a revista? Fariam, certamente, melhor figura do que estas "tugas" complexadas!

Catinga dixit! (é Latim...)

2 comentários:

manarte disse...

Eh! Eh! "Catinga" era o cheiro a suor do people mais escuro! ;-) E não era latim! Era mau cheiro mesmo! LOL

catinga disse...

"Catinga dixit" é Latim e quer dizer "Disse (diz?) Catinga", ou seja, Catinga é um nome e "dixit" é uma forma verbal do verbo "dizer", em Latim.