Morreu Ronnie James Dio

O cancro calou uma das melhores vozes que o Heavy Metal já teve.

Ronnie James Dio, o pequeno homem que se agigantava através da música deixa muita gente órfã de uma referência incontornável no universo metálico. Ainda há pouco tempo, após ver um vídeo de um concerto, me espantei com a energia de um "velhote" de 67 anos saltando em palco e, naquele momento, invejei-lhe a forma física. Ironia, das ironias, já nessas imagens Dio estava gravemente doente. Do meu conhecimento da sua doença até ao acidental encontro com uma notícia sobre a sua morte, não passaram mais do que duas semanas.

Fossem verdade as ingénuas fantasias que muitos cantam, neste momento Dio estaria banqueteando-se à farta mesa dos "nossos" heróis caídos, como seria direito de quem fez do Metal, do bom Heavy Metal, a sua sina.

Ficamos mais pobres, nós os que acompanhámos os belos anos 80 e o pico de forma da carreira de Dio e, de uma forma geral, a cultura deste género músical estupidamente tão incompreendido como é o Metal.

Ao que tudo parece indicar, para além de um músico, morreu, também, um homem bom, responsável, por exemplo, pelo erguer do projeto Hearn n'Aid - a contribuição metaleira no movimento para matar a fome em África.

Que cada um escolha a sua música de fundo para o luto que se impõe. Por mim, sempre gostei muito desta...

1 comentário:

Carla disse...

blog de merda