A pipoca mais amarga?


(...) mas uma pessoa resolve sempre dar o benefício da dúvida, mais não seja para que não digam que não se dá uma oportunidade ao que é nacional. Pois. O problema é que o que é nacional, regra geral, tende a ser mau.(...)


Se fosse preciso resumir num pequeno texto toda a estupidez e futilidade do blog "A pipoca mais doce" e, por consequência, das "ideias" da sua autora...




P.S. - em resposta a um comentário meu, a jornalista Ana Garcia (a autora) respondeu-me com um absolutamente brilhante

"Catinga, não seja pain in the ass. Relaxe, que estamos em Julho. Para além disso, desconhece o significado da expresão "regra geral"? Parece que sim..."


Note-se a sofisticação anglófona, o apelo à pouca exigência estival (ah, mas se o baton estiver caro no Algarve, lá se vai a "relaxação" da pipoca) e, finalmente, a forma como ela julga iludir a crítica com um "eu não digo que é sempre mas quase sempre". É de gritos!

(a questão do "s" que foi de férias deve ter tido a ver com algum problema técnico com as unhas)

Sem comentários: