Uma grande verdade...

Comentário deixado no jornal Público, numa notícia sobre a enésima vez em que um responsável benfiquista justifica as falhas do seu clube com as arbitragens...

“É verdade. O Benfica, é objectivamente importante. Porque a relação entre a sua cantada grandiosidade e a sua real pequenez, conjugada com a real dimensão do seu grupo de simpatizantes, é muito da expressão do nosso país. O Benfica, é hoje um espelho de um certo Portugal, que vive de glórias passadas, na ilusão de uma dimensão que quem vê não reconhece ou identifica, e só existe na visão distorcida de quem só sonha e não concretiza. Tem outra virtude o Benfica, é um imenso território de escárnio, que se ajusta na perfeição, á maledicência sustentada e coerente. O Benfica é bom, para aliviar os males do dia a dia. É excelente, para dizermos mal de nós próprios, como quem fala dos vizinhos. O Porto não. O Porto, suscita, inveja, incapacidade de viver com o sucesso, irracionalidade. O Porto ganha, é uma máquina de triturar, avança indiferente à envolvente. O Porto, não somos nós, é uma realidade alienígena neste país. É a expressão daquilo que não conseguimos ser enquanto país e povo. O Porto odeia-se, porque é a verdadeira mostra do que podíamos ser, se não fossemos tão maus."


Para ver aqui: http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1472339

2 comentários:

V disse...

MENTIRA
O Porto na realidade assemelha-se muito mais à situação do País. Consiste num monte de pessoas corruptas, tal e qual o nosso Governo.

daupias disse...

É com grande curiosidade que verifico o facto, de apesar do Benfica ser considerado “supostamente” um clube inferior e que apenas vive na ilusão de glórias passadas, os adeptos e simpatizantes de tão “superior” clube desportivo, se comparem ainda ao Glorioso.

Certo de que amar e ser adepto de um clube de futebol é algo irracional, e por vezes pouco lógico, entusiasma-me o facto de um clube de tão “suposta” grande dimensão como é referido, tenha a necessidade doentia de constantemente se comparar ao Benfica, referindo-se sempre como “melhor”, “mais eficaz”, “superior”, etc, etc.

Na verdade, e apesar de todos os títulos ganhos, este suposto “clube de raça superior”, continua a ter um sonho…… esse sonho era de um dia poder ter um País em festa quando o seu clube ganha.

Com votos de boas festas transcrevo um texto de Miguel Esteves Cardoso:

"É por não gostar de futebol que sou do Benfica . Tal como compreendo como é que há portugueses que conseguem ser de outros clubes. O Sporting, o Porto podem jogar bem, e o Belenenses e a Académica podem calhar bem em sociedade, mas só o Benfica, como o próprio nome indica, é o próprio Bem. Que fica.

Só o Benfica pode jogar mal sem que daí lhe advenha algum mal. Basta olhar para os jogadores para ver que sabem que são os maiores, que não precisam de esforçar-se muito, porque são intrínseca e moralmente a maior equipa do mundo inteiro. Ninguém sabe. Mas sente-se. Quando perdem, não se indignam, não desesperam.

Eusébio só chorou quando jogou por Portugal. Quem joga no Benfica tem o privilégio e o condão de estar sempre a sorrir.

Não conseguem resistir. O Benfica, a bom ver, nem sequer é uma equipa de futebol. É um nome. É como dizem os brasileiros, uma "griffe". Têm uma cor. Antes de entrar em campo, já têm um mito em jogo, já estão a ganhar por 3-0, graças só à reputação. Quando o Benfica perde, parece sempre que quis perder.

Essa é a força inigualável do Sport Lisboa e Benfica - faz sempre o que lhe apetece. O problema é que lhe apetece frequentemente, perder.

Qual é o segredo do Benfica ? São os benfiquistas. São do Benfica como são filhos de quem são. Ninguém "escolhe" o Benfica, como ninguém escolhe a Mãe ou o Pai. Em geral, aliás, os benfiquistas odeiam o Benfica e lamentam-no no estádio e em casa, mas pertencem-lhe. Quanto mais pertencemos a uma entidade superior, seja a Família, a Pátria, Deus - ou o Benfica, mais direito, temos de criticá-la e blasfemá-la.

Não há alternativa.

Em contrapartida, os sportinguistas e portistas parecem genuinamente convencidos que apoiam as equipas deles porque são as mais dignas ou as melhores.

Desgraçados!

Se fossem coerentes, seriam todos adeptos do REAL MADRID, AC MILAN, etc, etc.

No Benfica, não se exige qualquer lealdade. Só se pede, em relação aos adeptos de outros clubes, caridade e comiseração. O Sporting, por exemplo, tem a mania e a pretensão de ser "rival" do Benfica, um pouco como o PSN se julga crítico parlamentar do PSD. Mas, se se tirasse o Benfica ao Sporting, o Sporting deixaria de existir.

O Benfica é um grande clube porque tem história e talento suficientes para não dar importância aos resultados. Tem uma tradição de "nonchalance" e de pura indiferença que não tem igual nos grandes clubes europeus.

O Benfica não joga - digna-se jogar.
Não joga para vencer - vence por jogar.

Odeio futebol. Mas amo o Benfica.

As opiniões de quem gosta de futebol são suspeitas.

Claro que os sábios são do Benfica. Mas a força deste grande clube está nos milhões que são benfiquistas apesar do Benfica, apesar do futebol, e apesar deles próprios. Em contrapartida, aposto que a totalidade de pessoas que são do Sporting ou do Porto, por infortúnio pessoal ou deficiência psicológica, são sócios.

A força do Benfica, meus amigos, está em quem não paga as quotas, que não vai a jogos, quem não sabe o nome dos avançados - isto é, no resto do mundo.

O Benfica, é o Benfica.

E o que tem de ser - e é - tem muita força."