A menina-bomba

No Paquistão, uma menina de oito anos (!) foi apanhada com um colete cheio de explosivos. A ideia era rebentar-se a si mesma e, com isso, levar uma data de gente consigo.

Esta notícia faz-me pensar em duas coisas:

1) Com tantos mártires para recompensar, terá começado a haver falta de virgens no Paraíso? É preciso recrutá-las à força?

2) Se um mártir tem direito a 70 virgens, uma mártir tem direito a quê? 1/70 de um herói? Puta de discriminação...

Sem comentários: