Era para rir se não fosse triste

O espanholismo do jornal Público é tal que, por vezes, quase ficamos sem alternativa que não seja rir. Mas a coisa é séria...

Sem comentários: