Valerá a pena dizer que o concerto de ontem à noite no Casino Estoril foi mais um grande momento de Jorge Palma ou isso já será chover no molhado? Ainda por cima, teve o exotismo de começar matematicamente a horas e de contar com um Palma invulgarmente "contido" (sem que isso lhe tire, por um momento que seja, o virtuosismo).

Estes concertos do Casino são autêntico serviço público, digo eu.

Quanto ao nosso "bardo"... mas, ninguém se lembra de propor este homem para Património da Humanidade?!

Sem comentários: