Nomes "nativos"

A comunicação social nacional anda preocupadíssima com o caso da "bebé portuguesa" que precisa de um fígado. É preta e chama-se Ashley

O primeiro bebé de 2012 em Portugal é, também ele (melhor, "ela"), preto e chama-se "Stefanie".

Lembro-me de olhar para as fichas dos alunos que a minha irmã trazia para casa (quando era professora) e de como nos ríamos com os nomes dos alunos... pretos.

Anda toda a gente tão preocupada com o desaparecimento da porcaria das consoantes mudas e, depois, anda o país (ou a grande Lisboa) a encher-se de Ashleys, Stefanies, Yuris, Rubens, Pamelas e que mais nomes estúpidos em... Português.

Sem comentários: